jump to navigation

RPG à força 03/02/2009

Posted by Ágatha Guedes in Opinião e Bate Papo.
Tags: ,
trackback

Antes de mais nada, desculpe pela ausência. Meus planos já estavam todos feitos e vocês estavam inclusos nele, de repente surgiu uma história de viagem e tudo foi por água abaixo. Arrumei tudo e saí meio sem rumo, agora que estou de volta vou tentar atualizar aqui.

Para começar, aqui vai uma matéria que eu havia escrito antes do carnaval, em breve posto também (hoje, de preferência) uma matéria nova sobre conquistas, vocês vão entender. Beijos a todos.

Gente, vocês precisam entender uma coisa, de uma vez por todas. RPG é magnífico, RPG é lindo, é perfeito e te fez ser uma pessoa melhor. Bom para você. Você precisa enfiar nessa sua cabecinha oca, de uma vez por todas, que RPG pode não ser agradável a todas as pessoas. Sim, isso é possível.
Eu sei que é difícil admitir, mas nós precisamos aceitar que assim como futebol, música, dança, culinária e tantos outras coisas, RPG não agradará 100% das pessoas. Nunca. Quantas vezes você mesmo já não torceu o nariz porque fulaninho falou que gostava de Calypso?
Já passei por muitas situações desse tipo, onde um jogador explica exaltado como é divertido saltar nas costas de dragões, lançar magias e viajar por longas jornadas, tudo isso na imaginação, para logo em seguida receber um olhar de “Hã?” do espectador. Diante da visão de dúvida, o jogador alterou-se ainda mais, alegando que “ela não sabia o que era bom” e coisas preconceituosas do tipo. Gente, vamos ser francos, dependendo da situação, RPG não é a única forma de diversão.
Há, no Brasil, um grande problema com gostos e preferências. Sempre observamos na internet ataques contra pessoas que não concordam com nossos gostos, preferindo jogos mais de ação do que de interpretação.
Certa vez fui ao encontro da RedeRPG no Bob’s da Tijuca e conheci algumas pessoas. Muitas delas deixaram claras as preferências por apenas jogar RPG, nada mais. Nunca saíram, nunca jogaram outra coisa, nada que os deixasse ser “menos nerd”. Tudo tinha que estar dentro do padrão “nerd de ser”.
Vou contar um segredo: Existe vida depois das sessões de jogo. E muitas pessoas preferem essa “vida” do que a outra, jogando RPG. Se sua namorada, companheira, amiga, cachorro, papagaio, não quer jogar, não tem interesse em saber como é o RPG. Deixe-a em paz, no cantinho dela. Não há nada mais horrível do que sermos importunadas por gente nos obrigando a assistir horas e horas de gente falando sem nenhum nexo (pra nós, tudo aquilo tem nexo, mas imagine alguém que nunca ouviu falar).
Sabemos que o RPG no Brasil nos torna mendigos de jogadores. Muitas vezes nos vemos correndo atrás de jogadores e tentando iniciar pessoas ao Hobbie, mas não faça isso com todos. Não torne-se um vendedor da Herbalife negociando dados. Deixe aqueles que não se interessam de fora. Eles não serão menos amigos ou menos inteligentes por isso, pelo contrário, mostra que eles têm personalidade e gostos diferentes de você, mas isso nunca tornou ninguém menos amigo que ninguém. Né?
Da próxima vez que se pegar narrando as estripulias de seu bardo na terra de Oz, separe dois segundos para observar os gestos da pessoa que está te ouvindo, se ela não mostrar interesse, deixe-a falar um pouco, deixe-a interagir e acrescentar algo no assunto. Em uma conversa tradicional duas pessoas acrescentam informações e interesses. Não se faz uma boa conversa com apenas uma pessoa narrando suas qualidades, sejam elas fantásticas ou não.

Anúncios

Comentários»

1. Daniel Anand - 03/02/2009

Nada mais chato do que ouvir gente descrevendo, detalhadamente, seus personagens ou aventuras. Pra mim é que nem contar sonho: um saco, porque aquilo só tem graça pra pessoa que passou por aquilo.

No mais, concordo que a evangelização RPGistica tem que ser cautelosa. Acho que é legal apresentar o RPG para os outros, mas sem ser mala: compreender que gostos alheios são diferentes é fundamental.

Mas Calypso?! 😉


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: