jump to navigation

Fala que eu te escuto 03/25/2009

Posted by Ágatha Guedes in Opinião e Bate Papo.
trackback

Bom, para dar uma agitada no blog e para me ajudar, venho por este post pedir a ajuda de vocês, queridos leitores, para o assunto do próximo post. Tenho passado por algumas dificuldades no trabalho e ando meio sem tempo pra postar, assim como a criatividade vai embora com o estresse. Para passar por cima disso, preciso que vocês postem idéias do que querem ler aqui.

Farei o possível para atender os pedidos (que tenho certeza que não serão muitos) o mais breve possível.

Na certeza de um compreendimento pacífico, como de costume, aguardo os comentários.

Abraços a todos.

Anúncios

Comentários»

1. d.darkangellus - 03/25/2009

Olá,Ágatha!

Sendo um dos poucos Blog’s representantes do Sexo Feminino,você poderia fazer uma matéria sobre ” a visão feminina e a visão masculina do Rpg ” – como cada um encara certas aventuras,problemas e tipos de Rpg.
Apenas um dica,caso decida fazer algo diferente.

Ah,só mais uma coisinha: Meu último post,em meu blog,fala sobre os Blog’s pequenos,em um tom de humor,caso não tenha visto,está aqui o Link:

http://adrenalinarpg.wordpress.com/

Bye!

2. valberto - 03/26/2009

Aventuras Rápidas – o que fazer quando vc é escalado para mestar de última hora?

3. Nordestinus - 03/26/2009

Que RPG’s você recomenda para mestrar de última hora.

É sempre bom mestrar, mas mestrar como o Valberto deu a idéia eu não curto muito. Gosto de me preparar para mestrar. E o mais complicado. Todas as mesas que eu frequento têm sistemas diferentes. Não vou para a casa de um amigo jogar D&D e levo o meu Gurps. Como mestrar nessa situação?

Foi mal Betão, só aproveitei a sua deixa. É um bom assunto…

4. valberto - 03/26/2009

Bom é um problema que eu enfretei por muitos anos. Eu costumo jogar como mestre, mas quandoi descolava uma vaga como jogador invariavelmente eu tinha que acabar mestrando de improvisop porque o mestre fatou. Não queria nada voltado para um sistema em especial, e sim voltado para a situação em si: O mestre faltou e vc foi escolhido para mestrar. O que fazer?

5. Lauri Jr - 04/06/2009

Como suas amigas reagem quando vc fala que joga RPG? Alguma já pediu para aprender? Como foi?

Abraços e parabéns pelo Blog.

6. Thomas - 04/06/2009

Sem duvida eu acho que precisa de materias sobre o rpg e influencia feminina neles. Uma mesa de rpg muda TOTALMENTE com uma mulher nela. Eu diria que elas tem mais senso de interpretações que homens. Toda mesa deveria ter mulher \o/

Ah. Se puder passa no meu blog e comenta

7. Ágatha Guedes - 04/07/2009

Gente, peço desculpas pela demora da postagem. Em breve retornarei e postarei tudo que estão pedindo. Passei por um problema pessoal recente e estou recompondo forças para voltar. Obrigado a todos e abraços.

8. Tetsuo - 04/12/2009

Olá, prazer em conhecer o blog.
Sabe, tava lendo ali seu outro post, sobre novatos, posso comentar aqui, e quem sabe, iniciar uma segunda conversa?
(Bom, se não puder, já foi. :X)
É uma tristeza achar jogador mesmo, mas não vejo assim taaanto problema não. Minha propaganda corre mais no boca-a-boca. Dificilmente pego um novato e mostro/ensino/prego sobre como o rpg é bom e tal. Acredito que a iniciativa tem que ser da pessoa. Quem quer conhecer, manifesta interesse. Fecho um grupo de novatos e todos aprendem juntos, se for uma pessoa, insiro ela no meu grupo (é bem raro, mas aconteceu). Não tem só gente que não “curte” rpg. Me deparei com gente que não nasceu pra isso, como eu não nasci pra gostar de botcha ou de futebol. Sabe? De não entender a graça ou o sentido mesmo.
E tem gente que até gosta, mas pra ele, tem o mesmo peso que se juntar com os amigos e jogar uma partida de algum jogo de tabuleiro ou um carteado básico.
Não tomo partidos, não sigo sistemas, não compro livros mais. Foi-se meu tempo de comprar livros. Bons tempos, mas chega.
Tudo que eu preciso e quero, tem aqui já. E nem é pensamento retrógrado, é que fora dos “livros básicos”, tudo o mais eu considero simplesmente opcional. No final compramos o que nós mesmos poderíamos criar.
Meu problema com número limitados de jogadores? Eu tenho mais de um grupo.
No final das contas, ainda uso isso pra conhecer mais pessoas, fazer novas amizades, fortalecer amizades prévias, e sinceramente, renova suas idéias.

E sobre próximos temas, seria legal falar um pouco sobre o preconceito. Tem? Muito?

9. PJ.disouza - 04/17/2009

muito legal seu blog de rpg, pela visão feminina^^, tomeio sem tempo mais logo te passo um material legal pra vc comentar aqui, eu como um dos desenhistas do modulo de RPG Tagmar2, posso dar a minhacontribuição, podemos conversar sobre isso melhor pelo msn depois, aaaa e pode deixar q seu dragão ja achei a imagem ^^

10. Estreia – Abrindo a Caixa « Dados Cor-de-rosa - 05/08/2009

[…] rpg, tabuleiro trackback Andei pensando sobre quais textos começar a criar referente ao “Fala que eu te escuto” que pedi quando estava numa situação difícil. A situação já passou (não melhorou, mas […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: